quinta-feira

Leão da Rodésia - características da raça


É um cão de médio/grande porte. Quem o vê pela primeira vez nunca fica indiferente à crista de pêlos no dorso, em forma de lâmina de espada, que crescem no sentido contrário, ou seja da cauda para o pescoço. Trata-se de uma característica que se crê ter origem numa raça de cão da tribo dos Hottentots. Os colonos europeus terão cruzado essa raça com o Mastiff, o Bloodhound, alguns Spaniels e Terriers tendo surgido o actual Leão da Rodésia. O padrão da raça ficou definido em 1922.

Da minha experiência pessoal constato que a grande maioria das pessoas, com quem me cruzo na rua, desconhece por completo esta raça. Costumam sempre perguntar o que é isso que o cão tem nas costas? foi operado? tosquiado?

Devo dizer que o seu tamanho impressiona muita gente e que por vezes já vi pessoas passarem para o outro lado da rua só para não se cruzarem com a minha Didocas. Apesar de ser considerado um excelente cão de guarda também pode ser um excelente companheiro para a família e até para os amigos da família. Tudo depende da forma como são educados logo desde o início. A minha "menina" gosta de toda a gente, mas de outros cães é que já não gosta muito, principalmente Huskys, nunca percebi bem porquê, mas com esses demonstra-se extremamente agressiva.

Estes cães têm um temperamento extremamente calmo e pachorrento quando não têm nada que os estimule. Adoram passar horas a dormir ao sol ou junto a uma fonte de calor, quando estamos no inverno. No entanto são muito possantes e resistentes sendo óptimos acompanhantes para quem gosta de correr.

Como qualquer cão, precisam de uma boa dose diária de exercício e da atenção e dedicação dos donos. Não há nada melhor para um leão da rodésia que deitar-se junto aos pés do seu dono.

A título de curiosidade e tendo em atenção o caso concreto da minha Didocas devo dizer que ela tem um apetite voraz. Come de tudo o que apanhar pela frente como se estivesse a morrer de fome e no entanto é muito bem alimentada. Sempre foi assim desde pequena. É preciso muito cuidado e estar sempre com muita atenção para que quando passeia na rua não coma algo que lhe possa fazer mal.

Outra característica típica da raça, e que aprecio muito, é que raramente ladram. Se um cão destes ladrar vale a pena ir verificar o que se passa, pois seguramente passa-se algo.

Para quem gosta de "fazer festas" aos nossos amigos de 4 patas ficará deliciado com a suavidade do pêlo, com toque de veludo , na zona do pescoço e crânio. A restante pelagem já é menos suave, sendo semelhante à da generalidade dos outros cães de pêlo curto.

video

Este vídeo da minha "boneca" pretende eternizar a sua passagem por este mundo. Não foi breve mas gostaria que tivesse passado dos 12 anos e meio. Pareceram 12 meses. A saudade é muita. Nunca te esqueceremos. Ainda hoje, após vários meses de teres ido para o repouso eterno, custa tanto superar a tua falta. Descansa em paz.

Porque existem cães com crista?

Após a realização de alguns estudos relativos à famosa crista dos Leões da Rodésia chegou-se a algumas conclusões:

A crista é uma característica dominante e basta que um dos progenitores a tenha para que a descendência a possa vir a ter. No entanto não se deve esquecer que esta característica é uma excepção nos cães, o mais comum é não terem crista, o Leão da Rodésia (LR) é de facto uma excepção.

Um LR com crista tem um gene responsável pela crista (heterozigótico) ou dois genes (homozigótico).

O cruzamento de dois LR heterozigóticos irá gerar, em média, 25% de cachorros sem crista, 50% de cahorros com crista e heterozigóticos, e 25% de cachorros com crista e homozigóticos.

O cruzamento de um LR homozigótico, com os 2 genes, terá, obrigatoriamente, descendência com crista, não importa que o outro progenitor seja um LR ou qualquer outra raça de cão uma vez que aqueles genes da crista são dominantes.

Em relação ao comprimento, largura e número de coroas existentes na crista ainda não se sabe se são factores herdados geneticamente.

Conclusão: se um cão tem crista não será necessariamente um LR e um LR sem crista não será necessariamente uma fraude.

quarta-feira

Thai Ridgeback


Esta raça, também tem uma crista no dorso, igual à do Rhodesian Ridgeback.

São cães de médio porte e trata-se de uma raça muito antiga, com séculos de existência, oriunda da Tailândia.

A cor da pelagem varia muito sendo como característica obrigatória a cor uniforme. Existem em preto, cinzento, fulvo, branco e tigrado.

São muito ágeis, inteligentes, aguentam-se muito bem sobre as patas traseiras, são muito atentos e excelentes saltadores. São também muito independentes e se não forem correctamente treinados podem tornar-se agressivos.

domingo

Preto e dourado

À primeira vista parece um Dobermann mas afinal é um Leão da Rodésia (L.R.).



Esta cadela e um seu irmão foram, numa ninhada de oito, as "ovelhas negras" da família.

Parece que em cada 400 L.R. que nascem um é preto e dourado. Este facto é polémico e a esmagadora maioria dos criadores não admite a ocorrência deste facto nas suas ninhadas.

A crista no pêlo é uma característica genética dominante e o cruzamento de cães L.R. com outros implica que a descendência possa nascer também com crista.

Para que um cão nasça com a côr preta ambos os progenitores têm que ser portadores do gene.

O padrão da raça L.R. ficou definido há muito pouco tempo, tem menos de um século. Não podemos esquecer que a raça é resultante do cruzamento de diversas raças de cães europeus com os cães dos nativos aficanos, talvez por isso existam alguns desvios em relação a esse padrão.

A Universidade da Califórnia está a realizar estudos com ADN de exemplares de L.R. Há ainda muito que aprender acerca destes nossos amigos de 4 patas.

sábado

Contra todas as estatísticas

Tanto procurei que encontrei. Existe pelo menos um Leão de Rodésia que excedeu, e muito, os 10-12 anos de vida considerados normais para cães de médio/grande porte.

Mac Tavish nasceu em 20-04-1985 e faleceu em 15-03-2003, com quase 17 anos.

Quem souber de algum exemplar que tenha tido uma longevidade tanto ou mais longa que este poderá deixar aqui o seu testemunho.

Fico à espera :)

sexta-feira

Todos diferentes, todos iguais

Foto no contexto original
As cores destes cães variam entre o castanho avermelhado (fulvo) e o beje claro. Sendo cães utilizados na caça e na protecção dos colonos teria a pelagem que estar adaptada ao meio. Assim, os fulvos estão perfeitamente adaptados ao solo africano, predominantemente avermelhado, e os bejes são os mais adequados em solos arenosos e claros. Assim ficam mais protegidos dos predadores e do clima. As cores de qualquer animal, incluindo o homem, surgem sempre em função da melhor adaptação ao habitat de cada espécie.

Dermoid Sinus

Esta patologia que se crê ser de origem genética que afecta a raça Rhodesian Ridgeback - e também Boxers e Shih Tzus - é caracterizada por uma abertura na pele, ao longo da crista que pode infectar. Também é descrito como sendo um quisto, cuja raíz se implanta entre os tecidos subcutêneos e o tecido muscular. Aparece normalmente na zona onde há remoinhos no pêlo. Os criadores experientes e alguns veterinários podem detectá-la.

O primeiro relato desta patologia remonta a 1932. O Dermoid Sinus pode ser único ou múltiplo. Acredita-se que possa surgir em aproximadamente 10% dos cachorros. A evidência verdadeira foi obscurecida pela falta de um sistema de relatório confidencial e da relutância de muitos criadores para reconhecer sua ocorrência nas ninhadas.

Os criadores conscientes procuram o diagnóstico precoce nos cachorros nas primeiras semanas da vida e quando detectado, o sinus é removido mediante intervenção cirúrgica e o cão é esterilizado. A não remoção conduz mais tarde à infecção, quase sempre fatal.

Após diversas pesquisas e estudos, concluiram os especialistas, que elevados níveis de ácido fólico acrescidos à dieta da cadela progenitora de Rhodesian Ridgeback conduzem a uma redução significativa e importante na incidência desta degeneração.

Para além desta doença, a raça Rhodesian Ridgeback também está sujeita à maior ocorrência de outras doenças como a displasia da anca, problemas de tiróide e cataratas.


Fotos de Leões da Rodésia

Para quem gosta de ver fotos dos nossos amigos aqui fica a sugestão de um site:

Clique aqui

Tem muita variedade e quantidade. São dezenas de fotos fantásticas.
Vale a pena dar uma espreitadela.

quinta-feira

Novas fotos da Estrela do Blog



Anedota



Um cachorrinho, de raça Rhodesian Ridgeback, estava a passear na selva, vê um Leão a correr na sua direcção. Pensa rápido, vê uns ossos no chão e se põe a mordê-los. Então, quando o leão está a ponto de atacá-lo, o cachorrinho diz:- Ah, que delícia este leão que acabo de comer!

O leão pára bruscamente e sai apavorado, a fugir do cachorro, e no caminho vai pensando: "Que cachorro valente! Por pouco não come a mim também!"


Um macaco, que havia visto a cena, corre atrás do tigre e conta como ele havia sido enganado. O leão, furioso, diz:-Cachorro maldito! Vai me pagar!

O cachorro vê que o leão vem atrás dele de novo e, desta vez, traz o macaco montado em suas costas.- Ah, macaco traidor! O que faço agora? - pensou o cachorro. Em vez de fugir, ele ficou de costas, como se não estivesse a ver nada. Quando o leão estava a ponto de atacá-lo de novo, o cachorro diz:- Macaco preguiçoso! Há mais de meia hora que eu o mandei trazer um outro leão e ele ainda não voltou!

terça-feira

Video de um parto

Existe um site argentino que disponibiliza, entre outras coisas, um vídeo de um parto de um Leão da Rodésia.

Para os mais curiosos e talvez corajosos: Video de um parto

Aproveite e veja também a galeria de fotos. Tem algumas muito engraçadas como por exemplo estas:

quarta-feira

QI dos cães

Fiquei muito triste ao saber que a raça Leão da Rodésia está classificada em 52º lugar, numa lista com 79 raças, em termos de inteligência. Como qualquer estudo, terá tanto mais relevância quanto maior for o número de exemplares envolvidos. Sobre esse aspecto não consegui saber mais informação.

Penso que cada cão será um caso específico, a inteligência não terá obrigatoriamente que ver com a raça. Se me permitem, será um pouco como dar crédito aquelas anedotas sobre louras ou alentejanos.

De qualquer forma, o estudo e os testes realizados pelo treinador e psicólogo Stanley Coren não deixam de ser interessantes.

Clique aqui e fique a conhecer a lista e os testes realizados e já agora confirme o QI do seu cão.

1º classificado, Border Collie:


segunda-feira

Hotéis Caninos

Verão: Apreciado por quase todos os humanos mas infelizmente época critica para os animais de estimação.

Os excelentes companheiros das restantes estações do ano por vezes tornam-se fardos indesejáveis para aqueles que não têm consciência nem amor pelos seus fiéis amigos.

Para os conscientes, e para os que não são, mas espero venham a sê-lo, aqui ficam apenas alguns contactos de locais onde poderão deixar os vossos amigos.

Recordo, como já fiz num "post" anterior, que os donos que são efectivamente amigos dos seus animais devem visitar previamente o local onde pensam deixa-los para verificar se tem condições de higiene e segurança. Não conheço pessoalmente a maioria dos locais abaixo referenciados, pelo que esta lista não é uma recomendação mas apenas uma orientação.

Pela minha experiência pessoal tenho verificado que os preços médios, rondam os 10 Euros por dia. Por esse valor poderá, sempre que não se puder fazer acompanhar do seu fiel amigo, ficar minimamente tranquilo e contribuir para a diminuição de número de animais abandonados por esse mundo fora.

Lista de hoteis para animais:

CÃORAÇÃO
Cascais
Morada: Avenida das Comunidades – Edifício Coral R/C
Telemóvel: 918132210; Fax: 214847043;
e-mail: caoracao@mai.pt
http://www.geocities.com/caoracao/

QUINTA DA FONTE
Grândola
Ameiras do Incenso - Apartado 21 7570 Grândola
Telefones: 269 441 333; 933 446 227; 965 524 887
http://www.hotelcanino.web.pt/index2.htm

QUINTA DO LORDY
Tondela
Telefones: 964 005 252 ( Jorge Dias )965 228 673 ( Rui Dias );
E-Mail: QuintadoLordy@Gmail.com
http://www.quintadolordy.com/index.htm

CANIL D'ALEM MACHEDE
Évora
Aldeia de Nossa Srª de Machede-Évora
Telefone: 933122863 (Hugo Reis) ;
e-mail: e-mail: geral@canildm.com
http://www.canildm.com/
Criadores da raça Labrador

HOLIDAYPET
Coimbra
Zona de Coimbra / Condeixa-a-Nova (a 5 minutos da A1)
Telemóveis : 91 498 1920 ou 96 441 5199;
E-Mail :
holidaypet@iol.pt Fax : 239 923 323
http://www.holidaypet.net/home.htm

CASA DE JUNO
Montijo
Nucho das Faias - Santo Isidro de Pégões - Montijo(Localizado no eixo viário Norte para o Sul. Perto de lisboa
Telefones: (+351) 914 518 838; (+351) 265 995 582; (+351) 919 700 500; (+351) 963 666 014
http://www.casadejuno.com
Criadores da raça Weimaraner

QUINTA DO CÔVO
Oliveira de Azeméis
Quinta do Côvo, 3720-149 - Oliveira de Azeméis

Telef.: 256 602 140; Telemóvel: 96 603 48 47:
e-mail:
geral@quintadocovo.com
http://www.quintadocovo.com/
Criadores de Labradores Retrievers



  • Canil dos Lombos: Linhó-Sintra - Telefone: 219 232 386
  • Canil dos Olivais: Lisboa - Telefone: 218 141 159Telemóvel: 917 631 559
  • Canil e Gatil Mirolina Linhó-Sintra - Rua 25 de Abril , 5 - Telefone: 219 235 059
  • Canil Qtª da Cascalheira: Bicesse - Estoril - Estrada de Bicesse, 660- Alcoitão - Telefone: 21 469 02 76
  • Canil Qtª das Tílias - Aires - Palmela - Telefone: 212 333 132 Telemóvel: 919 374 736
  • Hotel Canil da Torre e Ribandar - Fanhões - Loures - Rua Manuel Pedro Branco, nº38 Torre da Besoeira - Telefone: 21 351 05 42
  • Canil e Gatil de Porcion Blanche - Cascais - Telefone: 21 487 05 58
  • Caninus Hotel e Instrução Canina - Cartaxo - Telefone: 96 905 14 22
  • Quinta do Sol - Hotel para cães - Bucelas -Est. Santiago dos Velhos - Telefone: 219 688 126
  • Hotel Canil Casa de Sant' Ana - Carregado ( Alenquer ) - Telefone: 962934482 - Web: www.csantana.net
  • "White Falls" - Cascais - Casa Poente - Telm: 969 263 362 - Mail: espacowhitefalls@iol.pt - www.whitefalls.cjb.net

  • Carlos Casais Gomes - Porto - Largo da Moeda - Telefone: 225 365 942
  • Amicão - Serviços de Veterinária - V. N. Gaia - Rua da Bélgica (Qtª do Fojo)Canidelo -Telefone: 227 724 064
  • Hotel Canino Dog Show Oliveira do Douro -V. N. Gaia - Rua Vieira Pinto - Quinta da Bajanca (junto à Real Vinícola) - Telefone: 223 752 810, Tlm: 967 064 359
  • Estalagem Parque do Rio - Pinhal de Ofir - Telefone: 253981521 - mail@parquedorio.pt

  • Educacão, Centro de Educação Canina - Casa 25, Quinta da Marinha - Telefone: 919352470
  • Canil/Gatil AJR - Leiria - Zona Industrial dos Pousos Lote 21 - Telefone: 244800088
  • Estalagem Parque do Rio - Pinhal de Ofir - Telefone: 253981521 - mail@parquedorio.pt
  • Vila Cannis - Hotéis Caninos,Lda - Marco de Canaveses - Casa de Vila Meã - Quires Vila Boa de Quires - Telefone: 962 620 495 - Web: www.vilacannis.com

quarta-feira

Dirofilariose

Esta patologia que ataca o coração é causada por um verme, Dirofilaria immitis, é parecido com uma lombriga, só que bem fino e medindo entre 20 e 30 cm.

Os adultos moram no coração e nas artérias que o ligam aos pulmões e liberam filhotes (microfilárias) na corrente circulatória.

As microfilárias podem ficar na circulação durante 2 anos, mas se forem ingeridas por um mosquito, prosseguem o seu desenvolvimento e infectarão o próximo cão que o mosquito picar.

Estas larvas penetram na pele do cão e migram até alcançarem o coração. Este ciclo biológico complexo exige a passagem do parasita pelo mosquito, pois sem ela, não há possibilidade de uma microfilária chegar ao estágio de adulto.

A doença causada por esses vermes é de curso lento, passando despercebida pela maioria das pessoas durante os estágios iniciais. Muitas vezes, mesmo os veterinários experientes têm dificuldades de detectá-la nestes estágios.

São recomendados exames ao sangue a fim de verificar a presença dos vermes.

Há duas formas de lidar com a doença. Ou se opta por um tratamento preventivo à base de comprimidos mensais, garantindo assim que o animal não contrairá a doença ou opta-se por deixar que o animal corra o risco de ser infectado e só então se pensa em o tratar.

O grande problema de correr o risco é que uma vez instalada a doença, há tratamento, mas ele envolve riscos, exige uma grande quantidade de exames, requer cuidados especiais e é caro.

Logo, a melhor maneira de lidar com esta doença é evitá-la, principalmente quando o cão mora ou viaja para zonas onde haja mosquitos.

Quando os cães são portadores da doença, o único caminho a seguir é o do tratamento curativo, que como já dissemos antes, é oneroso tanto para o cão quanto para o proprietário.

Foto de coração afectado por esta doença:

domingo

Contra as pulgas e carraças

Sem querer fazer publicidade, mas fazendo devido à importância do assunto, aqui fica um conselho derivado da experiência pessoal com cães. FRONTLINE em spray é extremamente eficaz contra carraças. Deve ser usado como prevenção mas também é extremamente eficaz no combate a infestações de pequena ou grande dimensão.

Frontline também existe em ampolas.

Pode ser usado em cachorros, cadelas gestantes e em amamentação

Spray:
- Pode ser usado para pulverizar a cama ou casota onde o animal permanece;
- Deve ser aplicado em local bastante arejado;
- Devem ser usadas luvas;
- Tem de ser muito bem espalhado pelo corpo do animal.

Ampolas:
- De fácil aplicação - na nuca do animal - o produto espalha-se sozinho.
- Não pode ser usado para aplicação no local de permanência do cão.

Princípio ativo: fipronil

A FEBRE DA CARRAÇA:

É uma doença febril aguda, de gravidade variável, causada por uma bactéria transmitida por carraças. A febre da carraça é uma zoonose, ou seja, uma doença que ataca homens e animais (entre eles, o cão) e pode levar seres humanos e animais à morte.

A doença provém de uma bactéria chamada Ricketsia rickettsii. Somente as carraças da espécie Amblyoma cajannense são transmissoras dessa bactéria.

Após a picada pela carraça infectada, existe um período de incubação da doença, que pode durar de 2 a 14 dias

Principais sinais e sintomas da Febre da carraça no homem.

A doença começa subitamente com a presença de febre alta, dores de cabeça e dores musculares. Geralmente no quarto dia, surgem manchas rosadas em torno do pulso e do tornozelo, tronco, face, pescoço, palmas das mãos e solas dos pés.

Alguns casos podem ser extremamente graves, ocorrendo necrose (morte) de tecidos. Nota-se inchaço das pálpebras e rosto, bem como das pernas, que apresentam aparência brilhante. Tosse e baixa de tensão são freqüentes.

Um dos problemas mais graves no diagnóstico da Febre da carraça está na semelhança dos seus sintomas iniciais (febre, dor de cabeça, etc.) com os de outras doenças mais comuns, como a gripe. Isso faz com que as pessoas muitas vezes não procurem o tratamento adequado no início do processo e a doença evolua para um quadro mais grave. Cerca de 80% dos indivíduos com forma grave, se não diagnosticados e tratados a tempo, evoluem para óbito.

Diante desses sintomas associados a um histórico de contato com carraças, procure um serviço médico imediatamente, e não deixe de comunicar que pode ter sido picado por carraças.

O tratamento faz-se com antibióticos, além de outros cuidados por causa de possíveis complicações, principalmente renais, neurológicas e pulmonares.

terça-feira

Por que é que os cães abanam o rabo?

Fonte: Associaçao dos Amigos dos Animais do Porto

É muito comum ouvir dizer que se um cão está abanar o rabo é porque ele está feliz e afectuoso. Bem, isso nem sempre é verdade.


Os cães abanam o rabo porque estão em conflito. Eles querem ficar e sair de perto ao mesmo tempo. Eles estão felizes e nervosos ou apreensivos. Estão curiosos e com medo.

Para podermos entender como isso ocorre, vamos ver alguns exemplos observados no encontro de cães com cães e de cães com humanos.

Quando os filhotes estão a mamar na mãe e começam a abanar o rabo como loucos, o conflito de sentimentos reside no facto de que eles querem (e precisam) ficar juntos à teta da mãe e ao mesmo tempo estão muito próximos dos irmãos, que sendo "competidores" no acesso ao alimento lhes causam medo. Fome x Medo = Rabo a Abanar

Quando um cão avista outro cão e fica excitado, ele começa a abanar o rabo. O conflito está na curiosidade em investigar o outro e a apreensão por uma possível agressividade. Reparem que quando um cão é mais submisso, o seu abanar de rabo será feito com movimentos largos e o rabo em si não estará totalmente em pé. Quanto maior o medo do cão, mais baixo ele manterá seu rabo. Pelo contrário, cães agressivos e dominantes abanam o rabo em movimentos curtos e rápidos, quase parados e totalmente erectos.

Quando um cão abana o rabo pela chegada do seu dono ao lar, ele demonstra novamente um conflito entre a alegria e excitação em rever o dono e uma pontinha de apreensão já que eles nos vêm como os líderes do grupo, do qual a sobrevivência deles depende.

Outro aspecto no facto dos cães abanarem o rabo é a mensagem olfactiva que eles estão a enviar. Os cães possuem glândulas anais que são capazes de emanar odores muitas vezes imperceptíveis aos nossos narizes, mas sem dúvida nenhuma, bastante significante para os cães e seus mecanismos de comunicação. Um abanar de rabo na posição erecta irá aumentar de forma dramática a libertação destes odores, exactamente como fazem os cães que são confiantes.

sexta-feira

Os sentidos dos cães

Os cães são da família dos canídeos, que possuem um dos animais mais temidos do mundo, os lobos. Essa família de predadores possui sentidos apurados para captura de presas.

Olfacto
Com 30 vezes mais tecidos sensoriais olfactivos do que o ser humano, essa capacidade olfactiva permite que sejam treinados para encontrarem inúmeras coisas, como drogas, fugas de gás, minas terrestres e pessoas soterradas.

Audição
Os cães ouvem sons quatro vezes mais distantes do que o ser humano, além de ouvirem ultra-sons de até 60 Khz, inaudíveis aos seres humanos, que só escutam até 15 Khz

Visão
A visão nocturna dos cães é muito melhor que a dos humanos. Seu ângulo de visão também é mais amplo, devido aos olhos estarem ao lado da cabeça.

O ADN do lobo e do cão diferem em apenas um por cento. Apesar dessa diferença mínima, o tratamento do ser humano com esses dois seres vivos é muito distinto. Enquanto a população de cães acompanha de certo modo o aumento da população humana, os lobos estão ameaçados de extinção pelo abate ilegal e diminuição do habitat.

Rações vegetarianas para animais


Desde que tenho cães constatei que eles comem de tudo por isso carnívoros não são de certeza absoluta. Omnívoros, isso sim, tal como os humanos.

Cada vez há mais pessoas a enveredar pela alimentação vegetariana, o que eu não sabia era que também existem rações vegetarianas para cães e gatos.

As marcas que comercializam estas rações dizem que são indicadas para cães com intolerância às proteínas e gorduras de origem animal, caracterizada por dermatites alérgicas e episódios gastrointestinais. Alegam também que por apresentar um nível baixo de sódio é uma boa e segura opção para cães cardiopatas, idosos e com problemas renais.

Os principais ingredientes são: Cenoura e espinafre desidratados, arroz integral; proteína texturizada de soja; polpa de beterraba; glúten de milho; premix vitamínico e mineral, a que acrescentam omega 3, omega 6, prébióticos, probióticos e Enzimas Digestivas; antioxidantes naturais, vitaminas C, E, A e beta-caroteno.

sábado

Quero um novo amigo


Para quem está decidido a conquistar mais um amigo aqui ficam umas dicas:

As fêmeas são normalmente mais carinhosas que os machos. Se o objectivo é ter um cão de companhia será mais indicado escolher uma fêmea. Os machos têm um carácter mais dominante.

A idade mais indicada para o ir buscar um cachorro será entre os dois e os três meses. Já está completamente desmamado e pronto a seguir o seu novo rumo e encontra-se numa fase óptima para começar a ser educado de acordo com o estilo de vida do dono.

Se não estiver muito interessado num cachorro procure primeiro nas instituições que recolhem animais abandonados. Encontrará certamente um bom amigo que lhe ficará grato para o resto da vida.

Se estiver dedidido(a) a adquirir um cão de raça então escolha um Leão da Rodésia :) Para além das características já referidas neste blog quero dizer que se adora fazer festas a cães então com esta raça ficará deliciado(a). Quem conhece poderá confirmar ou refutar o que vou dizer. Têm uma pelagem extremamente suave na zona da cabeça, pescoço e peito. Parece veludo. A restante pelagem é idêntica à dos outros cães de pêlo curto.

Teobromina

O chocolate contém uma substância chamada Teobromina. É usada como diurético, estimulante cardíaco, dilatador de vasos sanguíneos e também como relaxante muscular. Para animais como cães, gatos, porcos, roedores, cavalos, entre outros, esta substância é tóxica e pode provocar a morte uma vez que o seu organismo faz a eliminação desta muito lentamente.

O chocolate de cozinha e chocolate negro contêm cerca de 15/20mg por cada grama de chocolate. O chocolate de leite contém cerca de 1,5 mg por cada grama.

É extremamente perigoso deixar chocolate ao alcance do seu animal de estimação. A dose fatal para um cão será de cerca de 6 a 17 gramas de chocolate negro por cada kilo de peso do animal. Um leão da rodésia poderá sucumbir após a ingestão de apenas cerca de 200 gramas de chocolate negro. Em animais idosos com problemas cardíacos a dose fatal será muito inferior.

Em caso de ingestão deste alimento, em quantidade que possa colocar em risco a vida do seu animal, consulte de imediato o veterinário.